Educação Financeira é importante na hora de se preparar para o Enem

gabarito


Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores.

O fim do ano se aproxima e muitos jovens já estão se preparando para os vestibulares e, principalmente, para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), realizado pelo Ministério da Educação. A avaliação é de extrema importância, ainda mais com a notícia de que, a partir do ano que vem, será obrigatória para alunos do terceiro ano.

 

Por meio de situações-problema que buscam trabalhar a transversalidade e a interdisciplinaridade, a prova é dividida em quatro áreas do conhecimento: Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Matemática e Linguagens. O ideal, então, é que, nessa fase, os estudantes tenham contato com temas como Educação Financeira, que auxilia na compreensão de mundo de forma ampla.

 

Assim, para a vida e para o Enem, se torna fundamental a educação financeira, que deve ser implantada de maneira diferenciada, já que são conteúdos novos, aos quais pouquíssimas pessoas tiveram acesso. Um exemplo de aplicação desse tema é o material didático para o Ensino Médio desenvolvido pela DSOP Educação Financeira, que traz exatamente questões relacionadas ao tema, com dois diferenciais: educa financeiramente e mostra a importância de se ter e realizar sonhos, transmitindo um sentimento de autoconfiança, algo que é tão necessário aos jovens nesse processo de decisão de carreira e tantas outras intrínsecas a essa fase da vida.

 

Mas é importante ressaltar que não basta apenas materiais que apresentem a educação financeira aos alunos, também é primordial que os professores estejam capacitados, desenvolvendo a partir do tema planos de aula totalmente voltados para o Enem, abordando assuntos como globalização, sustentabilidade, iconografia, questões financeiras, econômicas e sociais, gestão pública e visão de mercado, sempre promovendo reflexão do conteúdo, assim como é cobrado no exame.

 

Por isso, aconselho aos pais que se informem sobre as instituições em que seus filhos estudam e, se não possuírem nenhum programa ou material de educação financeira, indique algum de seu conhecimento ou procure alguma escola que possua essa disciplina em sua grade curricular. Essa base é importante não só para prepará-los para o vestibular, mas para a vida.

 

Se você tem filhos ainda pequenos, preocupe-se desde já com essa questão. Lembrando que os principais responsáveis pela boa formação dos filhos são os pais. Portanto, dê o exemplo de comportamentos que você queira que eles tenham e planeje-se para poder proporcioná-los um ótimo estudo. Assim, estará ajudando a construir uma geração mais consciente no futuro.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores.



Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *