Ir às compras após o Natal pode evitar endividamento

Presentes


Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores.

Sempre falo da importância de poupar antes de gastar. No entanto, pela falta de educação financeira da população, infelizmente, esse ainda é o comportamento da minoria. Sendo assim, as compras de Natal ainda não foram planejadas com antecedência, como deveriam, e, com isso, o endividamento e até a inadimplência só aumentam.

 

Por esse – e outros motivos, como falta de tempo – todo ano, os shoppings, centros comerciais e lojas de rua ficam superlotados na véspera da data e as pessoas acabam comprando por comprar, sem conseguir realizar uma pesquisa de preço e muito menos juntar o valor total dos presentes para comprar à vista. O resultado são consumidores endividados, não só por agora, mas pelos próximos meses.

 

Uma alternativa para quem está nessa situação e, ainda assim, não quer se endividar é pensar na hipótese de presentear família e amigos após o período das festas, pois, como é uma temporada de baixas vendas para o mercado, as lojas costumam liquidar seus produtos. Algumas pessoas já resolveram agir dessa forma, uma vez que buscaram se educar financeiramente, aprendendo a respeitar o dinheiro que ganham e a gastar de forma consciente.

 

Uma importante dica é saber priorizar. Se deixar as crianças sem presentes, o problema será muito maior. Assim, para elas, é importante comprar antes do Natal, mas, mesmo assim, seguido de uma conversa muito séria. Já para os adultos, que possuem um maior entendimento da situação, o adiamento é a melhor opção.

 

Mas, mesmo para isso, planejamento deve ser a palavra de ordem. Antes de sair às compras, é necessário fazer uma lista das pessoas que deseja presentear e o valor que pode gastar com cada uma. Caso não tenha nenhuma reserva financeira para essa finalidade, tente juntar uma quantia até janeiro, economizando em despesas supérfluas, para não precisar parcelar e, de quebra, conseguir bons descontos.

 

Outro ponto essencial é sempre respeitar o padrão de vida, ou seja, se mesmo esperando passar as festas e aproveitando as promoções não tiver dinheiro suficiente para o presente escolhido, troque por outro semelhante ou, ainda, pense em algo mais simples. O que realmente importa é aproveitar a data para estar reunido com as pessoas que se ama.

 

Com atitudes simples, é possível fazer tudo o que se pretende, utilizando os recursos que se tem, sem precisar se endividar – ou pior, não ter como pagar e acabar fazendo parte da lista de consumidores inadimplentes. Não procure desculpas, procure educar-se financeiramente, por meio de cursos, palestras e livros disponíveis no mercado, e veja que, dessa forma, mais sonhos podem ser realizados.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores.



Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *